NOTíCIAS - Educação

Serafina Sempre: Os Sinos da Torre

Sinos da torre da Igreja Matriz

Os sinos foram um dos principais meios de comunicação no passado. Não só serviam para chamar o povo para a igreja, mas também tinham toques festivos, fúnebres, sinal de alarme em momentos de perigo, entre outros. A torre e os sinos eram um cartão de visita dos povoados e cidades da Itália. Os imigrantes trouxeram consigo esses sentimentos. Por isso, desde cedo manifestaram o desejo de ter aqui algo que matasse as saudades da terra natal.

No Livro tombo da Paróquia Nossa Senhora do Rosário encontra-se escrito: “ No dia 02 de junho de 1914 foram encomendados três sinos com peso de 1.600 quilos. Concerto diatônico dos senhores Pacard Annecy, HT Savoia (França). O 1° Sino em Sol b, com 760 quilos, este leva incisa a cruz e as palavras N. S. Do Rosário. O 2º Sino em Lá b, com 520 quilos, incisa a imagem de Santo Estevão e as palavras S. Estêvão. O 3º Sino em Si b, com 360 quilos, incisa a imagem de Santo Antônio e as palavras S. Antonio. Cada sino terá num lado estas palavras: Freguezia de N. S. Do Rosário, L. XI Guaporé, e de outro lado as palavras: O Vigario P. Estêvão Noce, 1915.”

Acredita-se que os sinos foram inaugurados no campanário de madeira, no final de 1916. Com quase 100 anos e grandiosamente belos, os sinos da atual torre são os mesmos daquela época. As fotografias pertencem ao acervo do Arquivo Histórico Municipal.

Informações podem ser enviadas para o e-mail: historico@serafinacorrea.rs.gov.br ou pelo fone (54)3444 - 1082.